Apaixonada pelo Brasil, Stacey Kent lança primeiro CD ao vivo

Ela vive dizendo que “depois do marido dela, o homem mais importante em sua vida é João Gilberto”. É que a cantora americana Stacey Kent é apaixonada pela bossa nova. “Aos 14 anos, ouvi pela primeira vez o disco dele com (saxofonista americano) Stan Getz (o álbum ‘Getz/Gilberto’). Foi um momento transformador na minha vida. Aquela voz, o violão… desde então, eu queria estar bem dentro da cultura brasileira”, lembra Stacey.

A cantora lança seu primeiro disco ao vivo, ‘Dreamer in Concert’, gravado no La Cigale, em Paris (a artista é muito querida na França e já fez um álbum inteiro no idioma de lá, ‘Raconte-Moi’), que inclui três versões de músicas brasileiras: ‘Waters of March’ e ‘Dreamer’, de Tom Jobim, e ‘Samba Saravah’, de Vinicius de Moraes. “Nunca pensei em fazer um disco ao vivo, mas os fãs pediram e decidi gravar”, diz.

Por falar nisso, ela conta com admiradores fiéis por aqui. “Os fãs brasileiros viajam para nos ver, porque nem sempre visitamos as mesmas  cidades. Eles falam muito comigo no Facebook”, afirma Stacey. Não à toa, só ao Rio ela já veio quatro vezes, a última delas para participar das comemorações dos 80 anos do Cristo Redentor, ao lado de Marcos Valle, com quem cantou ‘So Nice/Samba de Verão’. “Foi um encontro muito bom, delicioso. Eu não podia acreditar”, lembra ela.

E a paixão de Stacey se estende à cultura brasileira em geral: ela fala português fluente, tem diversas músicas daqui em seu repertório e conhece até mesmo clássicos da nossa literatura. “Um homem muito importante também é Chico Buarque”, frisa Stacey, mostrando que já anda entendendo muito bem os costumes das mulheres brasileiras.

(matéria publicada hoje no jornal O Dia)

Um trecho da faixa “Dreamer”:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.